Remédio que combate a vontade de usar drogas

Remédio que combate a vontade de usar drogas

Para conseguirmos satisfatoriamente um efetivo tratamento para quem utiliza qualquer tipo de droga, é preciso estar atendo na escolha do remédio para dependente químico. A desintoxicação é apenas parte desse tratamento e, quando feita de maneira isolada, não consegue fazer com que a pessoa dependente abandone completamente o uso.

A seguir, conheceremos alguns dos medicamentos utilizados no tratamento de dependência química e alcoolismo:

Como consiste o tratamento?

A escolha do tratamento adequado é feito a partir da formulação de planos terapêuticos individuais, dos quais para a sua realização é necessário que seja colhida informações pertinentes do paciente, para que seja feita o histórico completo. O exame físico e exames laboratoriais irão auxiliar para saber os locais atingidos pelo uso prolongado da droga.

O tratamento adequado, passado pelos profissionais durante a fase da desintoxicação, geralmente consiste no uso de medicação consiste na combinação de uso de medicamentos e outras terapias, onde o tratamento passará por vários estágios. Durante a este processo, o dependente químico no todo o apoio necessário por parte de médicos, enfermeiros, psicólogos e terapeutas ocupacionais durante a desintoxicação e para deixar o vício.

Na identificação das drogas é possível usar medicamentos específicos para ajudar o paciente a não ter sintomas fortes de abstinência durante o tratamento da desintoxicação, sintomas como: sudorese, tremores, alucinações, taquicardia, entre outros. Esses sintomas são uma reposta do organismo após tanto tempo de uso da droga, e se não haver cuidado o paciente tende a retornar a fazer o uso para não sentir os sintomas.

Tratamento: o Combate à Vontade de Usar Drogas

Para a efetivação no tratamento de dependência química e alcoolismo de um indivíduo, a abordagem profissional deverá ser multidisciplinar, tornando o resultado mais eficaz. Desta forma, além da psicoterapia, da terapia ocupacional e de uma excelente assistência social, que são partes do tratamento, também é necessário um remédio para dependente químico que ofereça resultados em longo prazo.

É vista a necessidade de haver grande dedicação por parte dos profissionais de saúde que estejam responsáveis pelo tratamento, onde objetivem atender às necessidades do usuário e acompanhando sua reintegração emocional, dando o remédio para dependente químico nos horários corretos, fazendo com que desta forma depois após o tratamento, o dependente não venha a ter algum tipo de recaída.

A internação pode consistir o tratamento necessário para que o dependente químico pare de usar drogas. Uma clínica de recuperação especializada poderá receber o dependente através da internação voluntária ou internação involuntária, o segundo tipo utiliza meios legais para poder ser realizado. Algumas drogas ilícitas que causam dependência física e/ou psicológica e que necessitam de tratamento são cocaína, crack, dentre outras.

 

Remédios utilizados para ajudar na abstinência

Para falar de alguns medicamentos, citaremos também alguns tipos de drogas no decorrer do texto, mas todas deverão ser utilizadas com aconselhamentos, senão o usuário poderá voltar a usar novamente a droga, pois não tem preparação psicológica o suficiente:

A Maconha não possui medicações específicas contra o vício, mas geralmente são utilizados para aliviar os sintomas de abstinência que são: o Rimonabanto, um remédio contra obesidade, fluoxetina e Buspirona. Na Cocaína: Os mais utilizados são o anticonvulsivante topiramato e o pergolide, que são normalmente usados nos sintomas da doença de Parkinson.

Na Heroína é comumente utilizado a metadona e a buprenorfina, estas drogas tendem a agir sobre os receptores opióides, responsáveis por ligar e desligar o sistema de recompensa e prazer que a heroína ativa. Mas se forem utilizados sem um apoio profissional, poderá também pode levar à dependência.

No Crack vemos a: Risperidona, topiramato, modafinil, que amenizam os sintomas de abstinência. A iboga é derivada de uma planta proibida no Brasil, mas tem sido utilizada em outros países por ter ação de desintoxicar, ajudando no tratamento contra o vício e a dependência.

Considerações finais

É importante compreendermos que a Dependência Química não é um hábito simples nem apenas mais um vício e muito menos uma consequência do transtorno de personalidade. Ela é uma enfermidade primária crônica, que tem danos progressivos onde pode ser fatal. A qual atinge os seguintes aspectos: físico, mental, emocional, espiritual e social. Ao ser tratada, precisará que o dependente químico seja observado de maneira completa.

× Podemos te ajudar?