Como Funciona uma Clinica de Reabilitação de Drogas em Jundiaí

O dependente químico ou alcoólatra muitas vezes não tem consciência de que precisa passar por uma clínica de recuperação. Isso faz com que as suas famílias tenham que optar por uma remoção involuntária, ou seja, aquela em que o dependente não faz por conta própria. Essa é uma modalidade de tratamento e internação totalmente amparada por lei.

Esse é um processo muito desconfortável e complicado para as famílias, pois muitas vezes a resistência do dependente a um tratamento de dependência química e alcoolismo se dá de forma até violenta. A intervenção familiar nesse momento é importante para a recuperação do paciente.

Como funciona a remoção involuntária?

O tratamento involuntário é uma forma de conseguir impedir que o dependente continue usando drogas e destruindo a sua vida, além de destruir a vida dos seus familiares e amigos próximos. Utiliza-se um programa de desintoxicação física aliado a um método terapêutico especializado que faz com que o dependente entenda a necessidade de largar as drogas.

O uso excessivo de drogas e de álcool coloca em risco a vida das pessoas, mas o problema é maior quando a família também é atingida. Isso faz com que seja necessário buscar um tipo de auxilio profissional, pois o dependente e a família não dão mais conta de administrar essa situação sozinhos.

Em uma clínica de recuperação o paciente vai receber todo o apoio e acolhimento de uma equipe de profissionais que conta com médicos, enfermeiros, psiquiatras, psicólogos entre outros. Esses profissionais são capacitados e experientes em lidar com situações desse tipo, podendo indicar o melhor tratamento para cada caso.

Fases do tratamento de dependentes químicos

O tratamento da dependência química e do alcoolismo costuma se constituir em três etapas. A primeira é a desintoxicação intensiva, a segunda é a reabilitação individual e a terceira é a conscientização sobre a sua doença. Esse tratamento é oferecido depois de um diagnóstico realizado por um psiquiatra que analisa o perfil do dependente e assim consegue formular um tratamento personalizado.

A primeira etapa que é a desintoxicação trata de conseguir controlar as crises de abstinência do dependente. Quando o dependente para de usar a substância que costumava consumir, precisa de um apoio médico e psiquiátrico para conseguir medicações que consigam diminuir o desconforto causado por esse processo. Assim é possível ter uma desintoxicação mais saudável e menos dolorosa.

A fase de reabilitação individual consegue resgatar os princípios e valores que a droga conseguiu afetar na vida do dependente. Isso mostra para o paciente que ele pode conseguir se modificar e estabelecer novas formas de viver a sua vida. A clínica de recuperação estabelece assim uma nova forma de contato, reestabelecendo o vínculo com a família para que a recuperação seja total em sua vida.

A terceira fase de conscientização é para demonstrar que o paciente já está passando por um trabalho efetivo e de sucesso. Assim ele começa a participar de dinâmicas de grupo, atividades lúdicas, tudo para que ele possua um novo conceito de vida e que consiga aplicar essas mudanças na sua nova fase, deixando de lado os valores que a droga estava inserida.

Clínica de recuperação para dependentes químicos

Muitas vezes a internação involuntária é um processo doloroso e complexo para os familiares, mas é preciso ter consciência de que é a forma necessária para conseguir ajudar aquele ente querido que passa por problemas de dependência química e alcoólica.

É necessário mudar o conceito de vida do paciente através do tratamento para que a sua recuperação seja efetiva. Tudo isso é trabalhado dentro da clínica de recuperação de uma forma saudável e profissional. O apoio da família é importantíssimo, mas um apoio profissional é ainda mais necessário para que o tratamento seja efetivo.

O ponto é demonstrar para o dependente químico que um tratamento de dependência química e alcoolismo é possível e que a sua vida precisa ser reestabelecida com novos conceitos de moral.

Considerações finais

A droga é um mau que atinge as famílias dos dependentes químicos, mas é muito importante a intervenção familiar para realizar uma internação involuntária. O Grupo Salvando Vidas – Clínicas de Recuperação de Drogados e Alcoólatras atua há 16 anos, entregando um trabalho de qualidade na recuperação dos seus pacientes.

Seu Nome: *

E-mail: *

Telefone: *

Estado: *

Mensagem: *

× Podemos te ajudar?